admin

Dispomos de diversas doses de produtividade empresarial, mas, com o atual ambiente político infectante fica difícil isolar empresas e cidadãos decentes dos males que vêm de fora.

 A presidanta continua a mostrar sua incomPTência quando não ataca a causa da crise por ela criada. Quer aumentar impostos sem cortar seus custos para remediar, na verdade postergar, a solução do problema.

 Se ela fosse pelo menos um dona de casa saberia o que fazer quando alguém da família fica desempregado: Corta-se toda e qualquer despesa. Começa pelo supérfluo, depois o importante e até o essencial. O principal reflexo do sacrifício da população é visto nas compras no supermercado; troca produtos alimentícios que consumia por outros mais baratos, compra só para a semana. Roupa nova, só no aniversário e bem simplesinha… Quando reduz o consumo de energia elétrica – que tem tarifas controladas pelo governo – sua conta aumenta por conta da “bandeira vermelha” ou por queda no consumo que não lhes dá receita suficiente.

 Ela continua recebendo orientações do Vírus Lula, cujo intento sob-reptício é manter o pode com a ideologia socialista, fazendo tudo o que não deveria. Como se pode acreditar que alguém causador do desarranjo econômico no país será capaz de corrigi-lo? Sua melhor atitude de grandeza seria a renúncia ou suicídio para escapar do impeachment. Para evitá-lo continua sua sórdida articulação com outros políticos oportunistas para oferecer mais cargos em troca de apoio para continuar afundando o país. 

Vemos debates sobre “saídas para a crise” de pessoas ilustres que contam histórias e comparações com crises anteriores. Não nos importa saber se nossa crise é maior ou menor que outras, precisamos soluções para sair desta. 

É essencial que se cortem drasticamente as despesas diretas ou indiretas do governo, começando com o enxugamento da máquina pública; quem perde receita é obrigado a reduzir gastos.

 Que se privatizem monstrengos inviáveis alimentados por má gestão. Que se expurguem os parasitas. Que se invista em geração de empregos produtivos em infra-estrutura e em empresas capazes de gerar riqueza. Que se dê apoio logístico para escoamento da produção e para a exportação com a redução do “custo Brasil” e eliminação da corrupção.

 O modelo de programas sociais do PT causa benesses para quem não trabalha e sacrifica o trabalhador e as empresas a pagarem a conta. É o famoso “dar o peixe em vez de ensinar a pescar”. Não há estímulo, não há desafio nem perspectivas de dignidade. Em vez de manter a pobreza dever-se-ia dar oportunidade de trabalho honesto e produtivo para saírem da miséria. Com renda todos poderão pagar impostos menos escorchantes, contribuir com o crescimento do país e ter o retorno em educação, saúde, transporte e segurança. Com produtividade os custos baixam, mais pessoas passam a ter acesso a compras, fazer investimentos e poupança com aumento da qualidade de vida sem endividamentos impagáveis.

 O Brasil é abençoado com enormes riquezas naturais, possui um povo alegre, eclético e criativo, mas, anestesiado pelo futebol e novelas não reage nem se preocupa com os rumos políticos e socioeconômicos que aceleram a crise. Precisamos de um politicida para desinfetar o governo, salvar empresas e empregados, focar no progresso e alinhar-mo-nos aos países desenvolvidos.

 Até a próxima…

DOSES DE PRODUTIVIDADE

10/09/2015

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XVI

Dispomos de diversas doses de produtividade empresarial, mas, com o atual ambiente político infectante fica difícil isolar empresas e cidadãos decentes dos males que vêm de fora.  A presidanta continua […]
08/09/2015

MEU CONVÍVIO COM JACK WELCH

MEU CONVÍVIO COM JACK WELCH   Prof. Eng. Claudiney Fullmann, Ph.D.   Jack Welch, nomeado presidente da GE em 1981, com quem convivi de 1982 a 1988, antes de ser […]
08/09/2015

Convertendo Potencial em Desempenho

Convertendo Potencial em Desempenho Claudiney Fullmann As pessoas possuem um potencial ilimitado. Discordo da citação de que alguém “atingiu seu limite de competência”.  Pode acontecer de não apresentarem eficácia, mas […]
08/09/2015

AS VIRTUDES DO KNOW-HOW E DO KNOW-WHY

AS VIRTUDES DO KNOW-HOW E DO KNOW-WHY   Para obter infinitos ganhos de eficiência   Prof. Eng. Claudiney Fullmann, Ph.D.   Em vez de dar o peixe é melhor ensinar […]
08/09/2015

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XV

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XV   O Governo Federal interpretou mal a sugestão de reduzir para 10 a quantidade de ministérios, anunciando que iria cortar 10 dos 39, sem saber […]
08/09/2015

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XIV

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XIV    Dos vários comentários recebidos pela publicação anterior, um foi enfático: “Eu não concordo com a redução de 50% no número de ministérios. Deveria ser […]
08/09/2015

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XIII

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XIII    A produtividade brasileira está enferma, uma pandemia demonstrada nas passeatas de 16 de agosto em todo o país agindo como leucócitos – células de […]
08/09/2015

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XII

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XII   Um exemplo típico de resolução de problemas com os “5 porquês” é evidenciado no seguinte diálogo:   Por que seu maior cliente está insatisfeito? […]
08/09/2015

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XI

DOSES DE PRODUTIVIDADE – XI   Quaisquer interrupções e esperas contaminam os processos e, consequentemente, a produtividade. Uma dose eficaz para um processo ininterrupto baseia-se no Sistema Toyota de Produção […]