Produção Dinâmica na Logística

Produção Dinâmica na Logística

Fluxo de Satisfação do Cliente
Autor: Claudiney Fullmann
Editora: Educator
ISBN: 978-85-63541-48-2
Páginas: 160
Tamanho: 14,0 x 21,2 cm

Um livro destinado a profissionais, professores e estudantes de Administração, Engenharia de Produção e Logística e responsáveis pelo fluxo de satisfação do cliente. Uma atitude empresarial que assimila as forças de mercado e age com pontualidade na realidade do mundo competitivo.

LOJA
Sinopse
A obra analisa os impactos negativos dos atrasos nas relações pessoais e comerciais, principalmente no chamado B2C (Business to Consumer), do consumidor que compra de uma loja ou fabricante, principalmente através do comércio eletrônico, quando o grau de tolerância dos clientes tende a zero. No caso do B2B (Business to Business) a situação é ainda mais crítica. Além do impacto negativo na imagem da empresa fornecedora, há ruptura de contrato, com cláusulas explícitas de multas em caso de atraso na entrega, que podem arruinar definitivamente um fornecedor faltoso. O atraso na entrega ao consumidor final pode ser consequência de uma sucessão de atrasos em toda a cadeia logística quando no B2C, e em toda a cadeia produtiva e logística quando no B2B. Atrasos, também identificados por falta de pontualidade, provocam insatisfação nas pessoas e nos negócios e podem levar a prejuízos elevados, às vezes irreparáveis. O autor identifica que a causa-raiz aprofunda-se na incapacidade de prometer o prazo e de cumprir o prometido, e esta se encontra no planejamento. Ele considera ainda a logística como arte e ciência de administrar o fluxo de materiais e produtos da fonte ao usuário, e o fluxo de informações no caminho inverso, que dá origem ao primeiro. O impacto da estratégia de produção dinâmica na logística e o aprimoramento do fluxo de valor para satisfação dos clientes internos e do consumidor final são o foco deste livro. Garantir o balanceamento do fluxo, com aumento da velocidade e redução do prazo de entrega é garantir seu fluxo de valor. Por isso é necessário sincronizar tudo! A despeito das mudanças que perturbam a produção, é preciso garantir a pontualidade do prazo de entrega! No livro são identificados quatro fatores que interferem também no fluxo produtivo – dependência, variabilidade, restrição e alocação errada. Todo o processo se desenrola a partir das informações colhidas no mercado para satisfazer necessidades e desejos dos consumidores, com a emissão de previsão de vendas e pedidos de encomendas. Com o conceito de produção enxuta, em vez de empurrar produtos para o mercado, o produto é puxado através de um sistema preparado para responder rapidamente às demandas. O autor apresenta ainda a DPS – Dynamic Production Strategy – uma estratégia promotora das indústrias de classe mundial, compreendendo uma reavaliação e uma revisão da maneira como se conduzem os negócios e um processo de melhoria contínua que alinha e integra: demanda dos clientes, pensamento e planejamento estratégicos, cultura e estrutura organizacionais, medidas de desempenho, métodos operacionais e sistemas de gestão para resultados. Com ela pode-se determinar o rumo da produtividade, identificando o tipo de manufatura, a característica do fluxo produtivo e o ambiente físico. Estas são as bases para a seleção das melhores práticas aplicadas para a sincronização do fluxo produtivo de toda a cadeia de suprimentoe gerenciamento adequado das Restrições, apesar das mudanças que perturbam a produção e a logística, melhorando processos, métodos, tempos e, consequentemente, a competitividade. Considerando que só o cliente satisfeito garante o lucro e o emprego, a DPS assegura o fluxo da satisfação do cliente, promovendo uma gestão organizacional competente com impacto na pontualidade e consequente aumento da lucratividade. O cliente em primeiro lugar não é apenas uma exortação mercadológica, mas uma atitude empresarial que assimila as forças do mercado e age com pontualidade na realidade do mundo competitivo.
Prefácio
Em um momento de altas mudanças no cenário mundial e no brasileiro, antevendo-se oportunidades de negócios crescentes, é de vital importância que empresas atuando no Brasil, em manufatura ou serviços, aprimorem seus processos internos e externos no sentido de garantir sua competitividade. Em minha vida profissional como executivo de multinacional, professor, pesquisador e consultor nas áreas de Logística Empresarial e Logística Reversa, tenho observado que a ação de órgãos de defesa do consumidor, a crescente concorrência advinda da exposição internacional brasileira e, talvez a mais importante das razões, a enorme penetração das "redes sociais via Internet" em todas as classes sociais do país, estão transformando os consumidores brasileiros, tornando-os mais críticos e exigentes em relação aos serviços oferecidos pelas empresas. O caminho da integração de atividades, internas e externas às empresas, no sentido de garantir fluxos logísticos que ofereçam o espectro de serviços customizados a seus clientes, tem sido perseguido pelas organizações em mercados cada vez mais competitivos e voláteis. O mercado se encarregará de separar as mais atentas das demais, seja nas relações entre empresas ou com o consumidor final. É, portanto, muito oportuno um tema de trabalho, traduzido em livro, que procura explicar maneiras de melhorar um dos aspectos mais aflitivos dos consumidores finais e empresariais – a confiabilidade de prazos. Foi com prazer e muito interesse que atentamente li este novo livro do meu colega de turma da Faculdade de Engenharia Industrial de São Paulo, Claudiney Fullmann, pelo conteúdo conceitual e vivencial do autor, assim como pela atualidade do tema, que explora de forma estratégica as diversas oportunidades empresariais de garantir confiabilidade de entrega de seus produtos. O livro explora com muita propriedade a relação entre as atividades do SCM – Gerenciamento das Cadeias de Suprimentos e uma de suas principais atividades para a consecução dos resultados de resposta confiável aos clientes. Detalha a produção orientada, através da Produção Dinâmica, utilizando, entre outras, os conceitos e técnicas japonesas ainda muito atuais. Explica a aplicação de diversas técnicas do sistema JIT, considerado o embrião das ideias atuais de SCM, aplica conceitos de qualidade total e suas diversas ferramentas de melhoria contínua, inclui a teoria de restrições nos processos dinâmicos de programação, entre outras de alto impacto para a produção sincronizada com as necessidades dos clientes. Todas as técnicas são explicadas com detalhe e rigor conceitual e expostas muitas vezes com as experiências vivenciadas pelo autor. O livro do Eng. Claudiney Fullmann dá ao leitor a oportunidade de entender como estas diversas técnicas e conceitos da produção enxuta podem ser utilizadas coerentemente na busca de desempenhos excelentes, reduzindo criteriosamente os atrasos da produção. Aspectos de ordem cultural são inteligentemente colocados pelo autor, pois estas mesmas técnicas sublinham a importância de não se descuidar da participação do capital intelectual da empresa em todos os seus níveis, principalmente daqueles que estão diretamente envolvidos com as operações. O livro deve ser cuidadosamente lido por estudantes, executivos e empresários e seus ensinamentos aplicados nas empresas, que certamente avançarão no caminho de ganhos de competitividade. Prof. Eng. Paulo Roberto Leite Conselho de Logística Reversa do Brasil
SUMÁRIO
Depoimentos - XVII
Prefácio - XXI
Prólogo - XXII
Introdução - 25
Capítulo 1 - 29
1.1 O problema e as causas do atraso - 29
1.2 Incapacidade de prometer o prazo - 45
1.3 Incapacidade de cumprir o prometido - 46
Capítulo 2 - 49
2.1 A logística e a satisfação do cliente - 49
2.2 Entregas no prazo - 53
2.3 Agregação de valor - 56
2.4 Inbound (entrada) - 57
2.5 Interna - 58
2.6 Outbound - 58
2.7 Impactos Produção x Logística - 59
2.8 Atendimento - 63
Capítulo 3 - 67
3.1 Fluxo da satisfação do cliente - 67
3.2 Fluxo de informação - 67
3.3 Fluxo de produto - 70
3.4 Fluxo sincronizado - 71
3.5 Dependência - 77
3.6 Variabilidade - 77
3.7 Restrições - 78
3.8 Alocação errada - 79
Capítulo 4 - 85
4.1 A produção e a satisfação do cliente - 85
4.2 Estratégia operacional - 86
4.3 Produção empurrada - 87
4.4 Produção puxada - 89
Capítulo 5 - 95
5.1 A solução - 95
5.2 Análise das ações possíveis - 100
5.3 Prioridades de implantação - 101
5.4 Estratégia de Produção Dinâmica (DPS) - 103
5.5 Implantação da DPS - 109
5.6 Passos para produtividade - 112
5.7 PPACP - 117
5.8 Mapeamento do fluxo de valor 126
5.9 TOC – Theory of Constraints - 127
5.10 Técnicas japonesas - 135
5.11 TPM - 142
5.12 Poka-Yoke - 145
Considerações finais - 149
Referências - 155