admin

Líder com iniciativa – arquiteto do próprio destino

Claudiney Fullmann

“Prefiro segurar louco a empurrar bobo”! Quando ouvi esta frase de um grande líder em vendas, além de rir ao imaginar a cena, refleti sobre a dimensão da idéia.

Iniciativa é isso: ver a oportunidade, acreditar nela, traçar um rápido plano mental, encher-se de força e coragem, correr risco e fazer acontecer.  Muitos podem considerar certos atos loucura, principalmente os que esperam ser empurrados, os que querem receber tudo mastigadinho, sem o mínimo esforço, sempre culpando os outros por seus fracassos.
Uma equipe é reflexo de seu líder. Para que a equipe vise o sucesso, cabe ao líder a iniciativa de motivar-se e, simultaneamente, estimular os demais a “cometerem loucuras” – nada fora dos padrões éticos – mas inovadoras, que vão além das reconhecidas como mínimo necessário para não sair da zona de conforto.
Quando alguém assume a responsabilidade de obter resultados, sabe-se que a delegação foi dada com a premissa de que o delegado tenha a iniciativa de gerenciar seus atos enquanto executa o que for necessário. Responsáveis que saem na frente, que tomam a iniciativa de romper barreiras e buscar a vitória, tem um comportamento do gênero: “Sou eu quem comanda meu destino!”. É a expressão mais profunda da liberdade de cada um, cujos limites contornam os direitos dos demais indivíduos. No comando de si mesmo, você assume o compromisso de fazer algo por você e seus liderados. Você é o executante.
Embora não se saiba o que o futuro lhe reserva, você tem o domínio de grande parte das coisas e de 100% de seus atos. Você é o autogerente. Temos tudo para desempenhar bem tanto como autogerentes quanto como executantes. Nosso desempenho melhora quando ouvimos nossa intuição, agimos com bom senso e planejamos nossas atitudes, dentro da lógica determinada pela liberdade que possuímos.
Mas, por que muitas vezes falhamos? Por que não praticamos tudo aquilo que sonhamos ou queremos?  Falta ATIVAÇÃO.  Ativação (ativar a ação) é o processo que faz aflorar ou despertar todo nosso potencial para que coloquemos em prática tudo aquilo que sabemos ser o certo e o necessário para termos uma vida harmônica como líderes e como indivíduos . Permite-nos buscar ser cada dia melhores, consolidando a fórmula: Desempenho = Habilidade x Ativaçãoã
No papel de líder, cabe-nos a iniciativa de valorizar o indivíduo como o executante autogerenciado, enaltecer sua missão pessoal e seu gerenciamento, repetindo as perguntas já tantas vezes formuladas, mas que reverberam estrondosamente em nossa mente cada vez que nos são dirigidas:
Quem você quer ser? O que você quer fazer? O que você quer ter?
Como líderes em vendas, podemos planejar nosso futuro e trabalhar por ele ativando todas as nossas forças físicas, mentais e espirituais. Cada passo será uma realização, cada momento uma nova alegria, cada conquista uma nova felicidade e você, como autogerente premiando o seu executante, e como executante reconhecendo seu gerente, será um sucesso –  na liderança de seu destino e no legado deixado aos seus liderados.
Tome a iniciativa. Você é quem comanda o espetáculo.

Freedberg, Edmund J., ATIVAÇÃO – A Competência Básica, Educator, São Paulo

08/07/2015

Líder com iniciativa – arquiteto do próprio destino

Líder com iniciativa – arquiteto do próprio destino Claudiney Fullmann “Prefiro segurar louco a empurrar bobo”! Quando ouvi esta frase de um grande líder em vendas, além de rir ao […]
08/07/2015

LÍDER ÉTICO

LÍDER ÉTICO Claudiney Fullmann Em filosofia, lógica trata da preservação da verdade e dos modos de se evitar a inferência e raciocínios inválidos; a metafísica ou ontologia trata da realidade, […]
08/08/2014

Produtividade da equipe: 7 critérios práticos para o líder

Produtividade da equipe: 7 critérios práticos para o líder   Por Claudiney Fullmann Edição 08/2011 Todo negócio crescente tem na produtividade um fator de sucesso. Nem sempre medida e às […]
08/07/2013

Líder: gestor ou amigo?

Saber se manter coerente e justo com todos requer decisões difíceis e nem sempre amistosas.
08/07/2013

BALANCED SCORECARD – Orientando líderes

08/03/2013

Interação entre departamentos

Interação entre departamentos Por Claudiney Fullmann Edição 03/2012 Para que uma organização, seja ela uma empresa familiar, seja um conglomerado multinacional, permaneça lucrativa é de grande importância a adequada interação […]
08/05/2012

Mapeamento de processos

Mapeamento de processos   Por Claudiney Fullmann Edição 05/2012 Tudo tem um começo e um fim. Flui da origem ao destino: de um lugar para outro. Atividades se desenrolam, algumas […]
08/01/2012

Planejamento tático

Planejamento tático   Por Claudiney Fullmann Edição 01/2012 Começa um novo ano. O calendário fiscal para muitas empresas começa em janeiro, para outras, em outubro e, para algumas, somente após […]
08/10/2011

Relatórios

Relatórios   Por Claudiney Fullmann Edição 10/2011 A prática eficaz Escreve-se para poder ler depois. Cartas, memorandos, mensagens, notas ou relatórios têm o propósito de comunicar algo para alguém, seja […]